banner bramil 598x90 generico

Publicidade

banner. music

Components

daniel limaSucesso marcou noite de autógrafos.

De autoria do escritor Daniel Leite Lima e sua esposa Sirlea Ximenes Lima, o livro “Carmo no Século XIX: o arraial, a vila e a cidade oitocentista de Nossa Senhora do Monte do Carmo”, foi lançado no último sábado (14/06) durante a realização da tradicional festa em louvor a padroeira da cidade em uma tenda cultural montada no centro da cidade.

O livro de autoria do Engenheiro civil formado pela UFRJ, filho de carmenses e um entusiasta inveterado quando o assunto é história do Brasil Colonial e Imperial, é casado com Sirlea Ximenes Lima e têm, com a autora da obra, três filhos, Heitor, Isabella e Sophia, que também ajudaram seus pais como ilustradores do livro.

A obra conta a história do Carmo desde as primeiras andanças de garimpeiros e soldados pelo seu ainda inexplorado território, no tempo da colônia, até os primeiros anos da República no Brasil.

Um dos principais personagens do livro, José de Souza Brandão, o Barão de Aparecida, rico cafeicultor e primeiro presidente da Câmara Municipal de Sapucaia, ganhou um capítulo exclusivo na obra literária por sua ativa participação na história do Carmo e um suposto retrato do Barão, que seria o único conhecido desta importante figura histórica, será mostrado de forma inédita na obra.

lançamento livro 1A obra também revela alguns fatos históricos envolvendo a cidade de Sapucaia, como as visitas feitas pelo Conde D’Eu e a Princesa Isabel à região, e diversas citações de notícias publicadas no jornal “O Sapucayense”, que circulou entre as décadas de 1870 e 1880.

Segundo o autor, a idéia de escrever o livro surgiu a partir da leitura dos livros de Afrânio Gismonti Machado (“Reminiscências de Carmo”) e Edgard Gismonti (“Carmo Cidade Bela: História Poética”). Para Daniel estes dois belos trabalhos (além do pioneiro “Um Século de História Carmense”, organizado pelo padre Ângelo Pelloso em 1977) o motivaram a pesquisar mais sobre os primórdios do Carmo, e trazer à luz fatos e nomes pouco conhecidos deste período. Assim, a busca de informações em mapas, livros de igrejas, na Biblioteca Nacional, no Arquivo Nacional e em diversas outras instituições resultaram na compilação de cerca de mil referências, publicações e citações a respeito do Carmo no século XIX, a maioria de jornais que circulavam no Rio de Janeiro naquela época, citadas na obra.

lançamento livro 2