banner bramil 598x90 generico

Publicidade

Revista vale do cafe publicidade

Estado

zumbi no rioO tempo chuvoso não prejudicou hoje (20) as comemorações do Dia da Consciência Negra em torno do monumento a Zumbi dos Palmares, na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro. Desde as primeiras horas da manhã, ao som de instrumentos de percussão e de berimbaus, grupos praticavam capoeira diante da estátua do herói da resistência negra contra a escravidão, antes da solenidade que teve como ponto alto a apresentacão do afoxé Filhos de Gandhi, com suas indumentárias nas cores azul e branco.

“A chuva para nós não é um problema, é sinal de renovação, de purificação e, principalmente, de alimentação. A chuva nos empodera e fortalece”, disse o presidente do Conselho Estadual dos Direitos dos Negros (Cedine), Luiz Eduardo Negrogun. A chuva dispensou a tradicional lavagem do monumento, inaugurado em 20 de novembro de 1986 pelo então governador Leonel Brizola com a presença, na época, de líderes negros como o escritor, artista plástico e senador Abdias do Nascimento (1914-2011).

Neste Dia da Consciência Negra, o Cedine lançou o negrômetro, que consiste em um aplicativo e em painéis que serão espalhados pela cidade para conscientizar a população sobre o número de negros assassinados no país.

Racismo cresce e está mais forte, diz Negrogun

“O que estamos vendo recrudescer é o racismo cada vez mais forte. Quando você vê a cada 23 minutos um jovem negro assassinado no país, você vê que isso é uma política deliberada de extermínio. Isto é um racismo estrutural, objetivo e radical”, afirmou Negrogun.

Ele frisou a importância de que as atitudes racistas sejam denunciadas pela população negra. “Há muitas pessoas que sofrem o racismo e, por questões diversas, se calam. Elas não podem se calar. Temos que denunciar e combater, de uma forma agressiva e irreversível, o racismo”.

De acordo com Cláudio Henrique Barack Obama dos Anjos, que está à frente da criação do negrômetro, o primeiro painel deverá ser instalado na Avenida Marechal Floriano, no centro do Rio.

“O objetivo é causar um impacto de forma real. A sociedade não consegue entender a complexidade do que representa o assassinato de jovens negros. O projeto é para despertar a atenção”, disse.

Também no Dia da Consciência Negra, a Secretaria Estadual de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos vai divulgar a partir de hoje, nas redes sociais, vídeos e imagens para serem compartilhadas mostrando o preconceito racial sofrido no dia a dia por negros e negras, ao ouvirem frases como "Nossa, seu cabelo é macio, achei que era duro" ou "Você tem os traços finos e delicados".

Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), órgão do governo do Estado do Rio, em média 97 casos de racismo são registrados por mês no estado.

O Dia da Consciência Negra está sendo comemorado ainda com atividades em equipamentos da prefeitura carioca, como o Parque de Madureira, a Lona Cultural João Bosco, em Vista Alegre, e a Arena Carioca Dicró, na Penha Circular, todos na zona norte, e no Centro Cultural Professora Dyla Sylvia de Sá, em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade.

Feriado em todo o Estado do Rio

Feriado em todo o estado, a data é festejada também em municípios do interior, principalmente, os que são destinos turísticos e recebem muitos visitantes no fim de semana prolongado. Na Região dos Lagos, o município de Araruama realiza hoje na Casa de Cultura mostra de pintura com o tema “Negritude” e debates sobre escravidão, cultura e religião afrodescendente.

Na região serrana, Teresópolis realiza o evento Tons Afro, na sede do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, e, em Petrópolis, é promovida a quinta edição da Festa da Cultura Afro Brasileira, no Palácio de Cristal. No sul do estado, termina hoje, em Volta Redonda, a Semana do Povo Preto, que começou no dia 15 e contou com apresentações de arte, debates e gastronomia.

Na Baixada Fluminense, São João de Meriti realiza o Festival Literário Internacional da Diáspora Africana (Flidam), enquanto Duque de Caxias sedia a Semana de Tradições e Artes Negra Contemporânea.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil